Projeto CPRM-UFMG

Início: 06/2005; Término: 03/2006; Duração: 9 meses



Objetivo e Justificativas

A presente proposta tem por objetivo realizar a complementação de mapeamento geológico e cadastramento de recursos minerais das áreas a seguir, as quais já possuem informações obtidas pela equipe técnica do CPMTC-IGC-UFMG. Dessa forma, os dados previamente obtidos pela equipe do CPMTC justificam a complementação dos trabalhos sobre as folhas selecionadas, para finalizar o mapeamento geológico e o cadastramento de recursos minerais e aprofundar o conhecimento sobre a região, visando à disponibilização dos dados para a sociedade.

Mapeamento geológico em escala 1:100.000:

As áreas correspondentes às folhas em escala 1:100.000 (Carta do Brasil, IBGE) que foram selecionadas, em comum acordo com representantes do MME e da CPRM, para ficar a cargo da equipe do CPMTC, são as seguintes:

  • Espera Feliz - sob a responsabilidade do professor Adolf Heinrich Horn. Esta folha conta com estudos referentes à geologia regional, estratigrafia, geologia estrutural, petrologia, geoquímica e geocronologia. O mapeamento em escala 1:100.000 cobre cerca de 55% da área da folha. Duas teses e dois trabalhos de graduação foram realizados na área da folha. A importância da complementação do mapeamento geológico desta folha se deve aos recursos minerais (rochas ornamentais, gemas e caulim), à necessidade de apoio ao desenvolvimento geoturístico na região (Serra do Caparaó) e à preservação ambiental de áreas com significativas reservas de Mata Atlântica. O IDH da região é médio.
  • Jequitaí - sob a responsabilidade do professor Mário L. S. C. Chaves. Esta folha conta com estudos referentes à geologia regional, estratigrafia, sedimentologia, geologia estrutural, petrologia, geocronologia e geologia econômica (especificamente sobre diamantes). O mapeamento em escala 1:100.000 cobre cerca de 40% da área da folha. Duas teses de pós-graduação foram realizadas na área da folha. A importância do mapeamento geológico desta folha se deve aos recursos minerais (diamante, calcário, quartzo em lascas e cristais) e à carência de recursos hídricos. O IDH da região é baixo.
  • Manhuaçu - sob a responsabilidade do professor Carlos Maurício Noce. Esta folha conta com estudos referentes à geologia regional, estratigrafia, geologia estrutural, petrologia, geoquímica e geocronologia. O mapeamento em escala 1:100.000 cobre cerca de 50% da área da folha. Duas teses de pós-graduação e dois trabalhos de graduação foram realizados na área da folha. A importância da complementação do mapeamento geológico desta folha se deve aos recursos minerais (rochas ornamentais, e ocorrências de bauxita, caulim, sillimanita industrial e safira) e aos graves problemas de escorregamento de encostas (arredores de Manhuaçu e acessos às praias do Espírito Santo). O IDH da região é médio.
  • Monte Azul - sob a responsabilidade do professor Luiz Guilherme Knauer. Esta folha conta com estudos referentes à geologia regional, estratigrafia, geologia estrutural e geologia econômica. O mapeamento em escala 1:100.000 cobre cerca de 50% da área da folha. Um trabalho de graduação foi realizado na área da folha e uma tese de pós-graduação está em realização. A importância do mapeamento geológico desta folha se deve aos recursos minerais (metais-base, ouro, diamante, quartzo em lascas e quartzito de alta pureza), à carência de recursos hídricos e à necessidade de apoio ao desenvolvimento de atividades geoturísticas (Serra do Espinhaço). O IDH da região é baixo.
  • Pará de Minas - sob a responsabilidade do professor Antônio Wilson Romano. Esta folha conta com estudos referentes à geologia regional, estratigrafia, geologia estrutural, petrologia, geoquímica, geocronologia e geologia econômica. O mapeamento em escala 1:100.000 cobre cerca de 90% da área da folha. Cinco teses de pós-graduação e três trabalhos de graduação foram realizados na área da folha. A importância da complementação do mapeamento geológico desta folha se deve aos recursos minerais (agalmatolito, ouro, ferro, ardósia e materiais de construção) e à carência de estudos geológicos em área de grande adensamento urbano e com problemas ambientais relacionados à mineração. O IDH da região é médio.
  • Folhas Ecoporanga e Mantena - a equipe do CPMTC tem trabalhos recentes realizados sobre esta região (tais como perfis geológicos de campo, coleta de amostras para análises petrográficas, geoquímicas e geocronológicas) e duas teses de pós-graduação sobre ela estão em execução. A realização do mapeamento geológico se justifica pela grande importância dos recursos minerais desta região, que, apesar de ser atualmente a maior produtora de rochas ornamentais do Brasil, é carente de mapeamento geológico e não tem um cadastramento dos seus recursos minerais. Além disso, o mapeamento se enquadra nas atividades para elaboração do Mapa Geológico do Estado do Espírito Santo.



Metodologia

A metodologia geral de trabalho é a seguinte:
1. Coleta e organização das informações já disponíveis sobre as áreas a serem mapeadas, envolvendo cadastramento de recursos minerais, geofísica, trabalhos já executados e outros;

2. Trabalhos de campo de mapeamento geológico e cadastramento de recursos minerais, que consistem em:

  • Determinar os conjuntos litológicos por meio de técnicas de campo da estratigrafia, geologia estrutural e petrografia, com o apoio de técnicas e dados do sensoriamento remoto, microscopia ótica, geocronologia, geoquímica e geofísica;
  • Estabelecer o empilhamento e o arranjo lateral dos conjuntos litológicos em unidades com hierarquia estratigráfica;
  • Identificar a distribuição espacial e relações cronoestratigráficas das rochas ígneas;
  • Descrever o acervo estrutural e metamórfico dos conjuntos litológicos;
  • Descrever as ocorrências e depósitos minerais, destacando seus controles litoestruturais, como base para avaliação do potencial mineral da área;
  • Interpretar a evolução geológica da região.


3. Apresentação de mapa geológico e cadastramento de recursos minerais em Sistema de Informações Geográficas e Geológicas (SIG) com estrutura e bibliotecas fornecidas pela CPRM.



Resultados Esperados

Conforme decidido pela equipe do CPMTC, em comum acordo com representantes do MME e da CPRM, a execução do projeto gerará, no mínimo, os seguintes dados por folha e região:

FolhaPetrografiaGeoquímicaRazões
Nd
Datações
U-Pb
Calcografia
SF.24-V-A-IV30401010
SF.23-X-B-III4015510
SE.23-Z-C-IV10301015
SD.23-Z-D-II605010210
SE.23-X-C-II3020010
SE.24-Y-A-III6040520
SE.24-Y-A-VI6040520

© Copyright CPRM 2016. Todos os direitos reservados.