Projeto CPRM-USP

Início: 06/2005; Término: 03/2006; Duração: 9 meses




Objetivo e Justificativas

A presente proposta tem por objetivo disponibilizar produtos de mapeamento geológico e cadastramento de recursos minerais das áreas a seguir, as quais já possuem informações obtidas pelas equipes técnicas dessa universidade que justificam a complementação deste trabalho, a fim de aprofundar o conhecimento e posterior disponibilização dos dados para a sociedade.

As folhas selecionadas são as seguintes:

  • Bloco 1 (norte da cidade de São Paulo; duas folhas na escala 1:100.00): folhas SF-23-Y-C-III (Jundiaí) e SF-23-Y-D-I (Atibaia).
    Estas folhas situam-se nas regiões cobertas pelos projetos Sudeste do Estado de São Paulo (CPRM/DNPM), finalizado em 1974, e Santos (CPRM/DNPM), finalizado em 1977, e pelo mapeamento das folhas Santos e São Paulo (CPRM), feito em 1999, todos elaborados na escala de 1:250.000. Parte da área foi também objeto de levantamentos geológicos na escala 1:100.000, em 1980, pela EMPLASA. A importância do mapeamento desse bloco de folhas reside no uso e ocupação do meio físico, dada a sua proximidade com a cidade de São Paulo e com diversas cidades de porte situadas ao longo das rodovias Bandeirantes, Anhanguera e Fernão Dias, onde há intensa expansão urbana. Os mapas geológicos na escala dessa proposta estão muito desatualizados, limitando seu uso no planejamento da ocupação urbana e na explotação dos recursoso hídricos. A área é também uma grande produtora de minerais industriais, destacando-se brita, calcário, areia e argila para fins diversos, de grande importância social, bem como de água mineral. Notam-se ainda diversas ocorrências de ouro na região, algumas das quais ainda carentes de estudos geológicos que possam definir sua real potencialidade.


 

  • Bloco 2 (nordeste do estado de Santa Catarina, duas folhas na escala 1:100.00): folhas Brusque e Botuverá.
    Estas folhas situam-se em região densamente ocupada, incluindo três importantes cidades do estado: Itajaí, Brusque e Balneário de Camboriú. Em função de seu interesse econômico, essa região já foi objeto de diversos estudos anteriores em escalas diferentes, sendo o último representado pelos trabalhos da CPRM/PLGB (Caldasso et al., 1995). A importância do mapeamento desse bloco de folhas reside no uso e ocupação do meio físico, dada a sua proximidade com as cidades mencionadas. Os mapas geológicos na escala dessa proposta são em sua maioria antigos, limitando seu uso no planejamento da ocupação urbana e na explotação dos recursos hídricos. A área é também uma grande produtora de minerais industriais, destacando-se calcário, areia e argila para fins diversos. A exploração de rochas graníticas com finalidade ornamental, blocos de calçamento e brita representam fonte de recursos de grande importância social. Notam-se ainda diversas ocorrências de ouro na região, notadamente ao sul de Gaspar e norte de Botuverá.



Metodologia

O prazo de execução deste projeto de mapeamento é de nove meses, contados a partir da data de assinatura do contrato, de acordo com as seguintes etapas:

  1. Coleta e organização das informações já disponíveis sobre as áreas a serem mapeadas, envolvendo cadastramento de recursos minerais, geofísica, trabalhos já executados etc.;

  2. Trabalhos de campo de mapeamento geológico e cadastramento de recursos minerais, que consistem em:
    • Determinar os conjuntos litológicos por meio de técnicas de campo da estratigrafia, geologia estrutural e petrografia, com o apoio de técnicas e dados do sensoriamento remoto, microscopia ótica, geocronologia, geoquímica e geofísica;
    • Estabelecer o empilhamento e o arranjo lateral dos conjuntos litológicos em unidades com hierarquia estratigráfica;
    • Identificar a distribuição espacial e relações cronoestratigráficas das rochas ígneas;
    • Descrever o acervo estrutural e metamórfico dos conjuntos litológicos;
    • Descrever as ocorrências e depósitos minerais, destacando seus controles litoestruturais, como base para avaliação do potencial mineral da área;
    • Interpretar a evolução geológica da região.

     

  3. Apresentação de mapa geológico e cadastramento de recursos minerais em GIS, além de relatório final.



Resultados Esperados

A execução do projeto gerará, no mínimo, os seguintes dados por folha:

FolhaPetrografiaGeoquímicaRazões NdCalcografiaDatações U-Pb
Jundiaí3020532
Atibaia3020551
Brusque505065
Botuverá5040631

© Copyright CPRM 2016. Todos os direitos reservados.