Projeto Itapetinga - Canavieiras

Início: 07/2004; Término: 03/2006; Duração: 21 meses

 


Objetivo e Justificativas

 

Efetuar a compilação, integração e análise de todos os dados existentes referentes a uma área aproximada de 18500 km² na região sul do estado da Bahia, assim como atualizar a cartografia geológica na escala 1:250.000. Esses trabalhos visam a definir os reais limites entre a Província São Francisco (área cratônica) e a Província Mantiqueira (faixa dobrada Araçuaí), como também a estabelecer o potencial metalogenético das unidades estratigráficas que ali ocorrem. Além disso, outro objetivo do projeto será localizar/avaliar pequenos depósitos de substâncias minerais com uso na construção civil e de insumos para agricultura, que promovem, a curto prazo, o desenvolvimento econômico-social da região.

 

A proposta para execução do Projeto Itapetinga-Canavieiras está embasada na avaliação do novo Mapa Geológico do Estado da Bahia (CBPM/CPRM, 2002), que propiciou a identificação de várias regiões com problemas de ordem tectônica, estratigráfica e/ou metalogenética. Dentre elas, a área em questão apresentava um nível elevado de desconhecimento, uma vez que os últimos trabalhos de pesquisa ali realizados datam da década de 70, em contraste com a quadrícula que lhe faz limite, a sul, alvo dos projetos Belmonte-Prado (2000) e Extremo Sul da Bahia (2002), ambos executados pelo convênio CBPM-CPRM.

 

Adicionalmente, trata-se de uma região localizada no baixo curso do Rio Jequitinhonha, que apresenta baixos índices de desenvolvimento econômico-social, situação que requer ações empreendedoras por parte dos governos federal e estadual.

 


Localização e Acesso

 

Localiza-se na região sul do estado da Bahia, limitada pelas coordenadas relacionadas no item 1.3, conforme a figura abaixo:

 

  Localização do projeto

 


Geologia Regional

 

A área-alvo deste projeto abrange terrenos das províncias estruturais São Francisco e Mantiqueira. A Província/Craton do São Francisco está representada por associações granito-gnáissico-migmatíticas arqueanas de médio e alto graus metamórficos pertencentes, respectivamente, ao Complexo Itapetinga e ao Cinturão Itabuna-Salvador-Curaçá. Por seu lado, a Província Mantiqueira é designada pela Faixa Araçuaí, um cinturão de dobras e empurrões de idade neoproterozoica, que margeia as bordas leste e sudeste do Craton do São Francisco. Na Folha Itapetinga afloram metassedimentos do Grupo Macaúbas, constituintes dessa faixa dobrada.

 

Além disso, ocorrem ainda sequências sedimentares epimetamórficas do Grupo Rio Pardo, depositadas na bacia homônima de antepaís/margem passiva, evoluída também no Neoproterozoico.

 

Em direção ao leste da área, predominam os sedimentos cenozoicos, sobretudo do Grupo Barreiras, que afloram extensivamente na região.

 


Metodologia

 

A execução do projeto se dará em 3 etapas: Etapa I – aquisição e análise da documentação existente e fotointerpretação geológica; Etapa II – atividades de campo para atualizar cartografia geológica e cadastramento mineral, com coleta de amostras para análises de rochas; Etapa III – confecção dos mapas temáticos finais, redação de texto explicativo e elaboração de CD-ROM.

 


Resultados Esperados

 

Realizar a revisão/integração/atualização das informações geológicas da área, com o suporte de análises petrográficas, químicas e geocronológicas, para estabelecer o potencial metalogenético das unidades litoestratigráficas com importância econômica para certas substâncias minerais.

 

Apresentar, ao final do projeto, um mapa geológico e um mapa de recursos minerais, ambos na escala 1:250.000; um texto explicativo e as bases de dados referentes aos afloramentos descritos, às análises petrográficas e aos jazimentos minerais. Todos esses produtos serão disponibilizados em um CD-ROM, em ambiente SIG, com utilização do Sistema Arc-View.

© Copyright CPRM 2016. Todos os direitos reservados.