Geologia Médica

Compreende o desenvolvimento de projetos em regime de parcerias, objetivando fornecer aos gestores da saúde pública elementos para a correlação entre as anomalias geoquímicas naturais ou artificiais do meio físico (solo e água) e a incidência de endemias entre a população, propiciando a formulação de políticas preventivas. Visa a apoiar a aplicação do conhecimento das geociências a fim de superar problemas na área da saúde.


Projetos Principais
  • Paisagens Geoquímicas e Ambientais do Vale do Ribeira;
  • Estudos de Geoquímica Ambiental e o Impacto na Saúde Pública no Município de São Gonçalo do Piauí, Estado do Piauí.


Programa Nacional de Pesquisa em Geoquímica Ambiental e Geologia Médica - PGAGEM
O PGAGEM está sob a coordenação do Serviço Geológico do Brasil - CPRM. Com atuação multinstitucional, interdisciplinar e com resultados multiusos, o PGAGEM foi elaborado por pesquisadores da CPRM, Universidade de Campinas - UNICAMP, Universidade do Estado de São Paulo - USP, Universidade Federal do Estado do Pará - UFPA, Universidade Estadual de Londrina - UEL, Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP, Minerais do Paraná - MINEROPAR, Instituto Evandro Chagas, Instituto Adolfo Lutz, Escola Nacional de Saúde Pública - ENSP (FIOCRUZ) e Empresa Brasileira de Agropecuária - EMBRAPA (Solos).
Tabela de Elementos Tóxicos / Essenciais
De seus principais objetivos ressalta-se a execução de projetos de levantamento de geoquímica ambiental, em parceria com as demais instituições que o constituem, com a finalidade de fornecer subsídios à saúde pública em todo território brasileiro, através da amostragem de água, solo e sedimentos de fundo de rios e lagos, analisados para identificação de elementos e compostos essenciais e/ou prejudiciais à ingestão humana e/ou animal. Caso esses elementos e compostos sejam detectados em quantidades nocivas, seus efeitos na população local serão avaliados por intermédio de diagnóstico clínico e de análises de laboratório (sangue, urina e cabelo).

As instituições parceiras, comunicando-se via internet, através de uma rede aberta denominada Rede de Geoquímica Ambiental e Geologia Médica - REGAGEM (regagem@ige.unicamp.br), estão desenvolvendo o referido programa, que conta com 230 pesquisadores de vários órgãos. Além desses, é prevista a participação de outros pesquisadores relacionados ao planejamento, à saúde, ao meio ambiente, aos recursos hídricos, aos comitês de bacias hidrográficas, às universidades, às Organizações Não Governamentais - ONGs ou a quaisquer outras entidades que manifestarem justificado interesse.

Confira o Texto Completo do PGAGEM e o Manual Técnico PGAGEM-BRASIL.


Anomalias
Pesquisas em Geoquímica Ambiental e Geologia Médica identificaram as seguintes anomalias:
  • alumínio e nitrato em Parintins (AM);
  • Relatório Avaliação da Qualidade das Águas Subterrâneas da Cidade de Parintins;
  • chumbo, zinco, cobre, alumínio, boro, manganês e potássio no nordeste do Pará;
  • alumínio, arsênio, boro, cádmio, chumbo, manganês e zinco no estado do Ceará;
  • urânio, em Lagoa Real (BA);
  • mercúrio, em Descoberto (MG).


Trabalhos Técnicos


Veja também



Terreno onde se situam os poços de bombeamento d'água para abastecimento. Palafitas e esgoto a céu aberto. Rio Ribeira do Iguape: paisagem bucólica e vegetação exuberante. Área com atrativo turístico.

© Copyright CPRM 2016. Todos os direitos reservados.