Trem de Alta Velocidade RJ-SP

Os estudos geológico-geotécnicos foram realizados ao longo da diretriz do traçado referencial da via do Trem de Alta Velocidade – TAV, totalizando aproximadamente 520 km de extensão, permitindo a interligação entre as cidades de Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro.


Objetivo
Os estudos geológico-geotécnicos têm por objetivo avaliar, ao longo do traçado do TAV, os terrenos superficiais e subsuperficiais que representem riscos de desastres de natureza geológico-geotécnica, de forma a ameaçar a segurança do empreendimento. As avaliações são feitas através do comportamento de rochas, solos, relevo, hidrogeologia, tectônica, processos geológicos e condicionantes geotécnicos à prevenção de riscos geológicos (erosão, deslizamento de encostas, subsidências, colapsos, expansão de solos, recalque de solos e abalos sísmicos).

São considerados, ainda, os eventos de riscos potenciais para cada compartimento geológico-geomecânico típico identificado ao longo do traçado do TAV, em função dos tipos de obras de infraestrutura previstos.

Traçado geral da Via do Trem de Alta Velocidade - TAV. (Clique para ampliar.)
O resultado final destes estudos foi utilizado para o levantamento dos custos da obra de construção do TAV, com o objetivo de subsidiar os procedimentos de licitação do empreendimento.

Salientamos que os estudos efetuados foram baseados em um traçado referencial passado pelo Halcrow Group, em abril de 2009, e, a partir deste, numa faixa de 2 km de largura. Entretanto, embora atualmente esse traçado apresente algumas alterações, ele se localiza dentro da faixa supracitada.


Etapas e Produtos
Os estudos foram concluídos em 2009 e compreenderam três etapas de trabalho, cujos produtos digitais (mapas e relatórios em formato PDF e SIG) estão disponíveis abaixo:
  • Etapa I: projeto "Mapeamento Geológico-Geotécnico e Delimitação das Áreas de Risco Geológico ao Longo do Traçado da Via do Trem de Alta Velocidade - TAV" (mapeamento de superfície).

  • Etapa II: projeto "Execução das Investigações Geotécnicas de Campo e Laboratório Necessárias à Caracterização Geológico-Geotécnica e Delimitação das Áreas de Risco Geológico ao Longo do Traçado da Via do Trem de Alta Velocidade - TAV" (mapeamento de subsuperfície e sondagens).

  • Etapa III: integração e consolidação dos dados geológico-geotécnicos das etapas anteriores e análise de riscos.

Os dados foram organizados em ambiente SIG, o que possibilitou o acréscimo do conhecimento ao longo da Etapa III do projeto. A organização em SIG permitiu ainda a atualização dos dados, a transformação e integração de informações e temas e a geração de novos produtos. O projeto buscou, dessa forma, a criação de um consistente acervo sobre o meio físico e as características geológico-geotécnicas e ambientais dos terrenos ao longo do traçado do TAV, de modo a melhor subsidiar a tomada de decisão nas diversas etapas seguintes do projeto.

© Copyright CPRM 2016. Todos os direitos reservados.