Setorização de Risco Geológico

A Setorização de Áreas de Risco Geológico corresponde a documentos cartográficos que representam as áreas sob "situação de perigo, perda ou dano, ao homem e suas propriedades, em razão da possibilidade de ocorrência de processos geológicos, induzidos ou não" (Cerri, 1993). As áreas de risco geológico se restringem às regiões atualmente ocupadas e, portanto, são constituídas por uma ou mais edificações propensas a serem atingidas e danificadas por um dado evento geológico, seja ele natural ou induzido por ações humanas.

Após sucessivos desastres naturais ocorridos nas últimas décadas, em 2011 o Serviço Geológico do Brasil - CPRM passou a integrar o Plano Nacional de Gestão de Riscos e Resposta a Desastres Naturais, a partir de quando foram então iniciadas as ações de mapeamento de áreas de risco geológico com abrangência nacional.

Os trabalhos são realizados em escala de detalhe, juntamente com as defesas civis municipais, e consistem na avaliação de áreas que apresentam potencial ou histórico de ocorrência de desastres.

O objetivo é apontar à Defesa Civil e aos gestores municipais, estaduais e federais quais são as áreas prioritárias para a implantação de ações de gerenciamento, mitigação, monitoramento e resposta frente aos desastres naturais. Em função dos indícios observados em campo, o grau de risco pode ser classificado em baixo, médio, alto ou muito alto, sendo os dois últimos os objetos principais do projeto.

SOLICITE O MAPEAMENTO DE ÁREAS DE RISCO GEOLÓGICO
DO SEU MUNICÍPIO: solicita.deget@cprm.gov.br

  • Imprimir

© Copyright CPRM 2016-2019. Todos os direitos reservados.