Estudos Hidrológicos e Hidrogeológicos Integrados na Região do Aquífero Urucuia

O Aquífero Urucuia está localizado em sua maior parte no oeste do estado da Bahia, na margem esquerda do rio São Francisco, mas também ultrapassa os limites estaduais e está presente no extremo norte de Minas Gerais, extremo leste de Goiás e de Tocantins e extremo sul do Piauí e do Maranhão.

O Aquífero Urucuia é um aquífero sedimentar poroso de grande potencial, contribuindo significativamente para a manutenção das vazões do rio São Francisco, especialmente entre a divisa do estado de Minas Gerais e a montante de Sobradinho.

Devido às condições climáticas, à abundância de recursos hídricos superficiais e subterrâneos e ao relevo da área, nesta região tem havido um grande desenvolvimento da agricultura, especialmente irrigada. Essa grande utilização dos recursos hídricos pode vir a comprometer a manutenção das vazões dos cursos d’água da região, como também as vazões do rio São Francisco e os seus usos como navegação e geração de energia elétrica.

O uso da água para irrigação, tanto superficial quanto subterrâneo, vem aumentando de forma significativa. Dessa forma, tornou-se importante desenvolver estudos de disponibilidade hídrica superficial e subterrânea, com o objetivo, dentre outros, de permitir a simulação de cenários de exploração de recursos hídricos.

Localização da Bacia Sedimentar do Aquífero Urucuia

Ciente disso, a CPRM, buscando aprofundar o conhecimento hidrológico e hidrogeológico na região, tem adensado as redes de monitoramento tanto superficiais quanto subterrâneas, bem como desenvolvido estudos integrados na área deste importante aquífero.

Esta é a página de divulgação dos dados das redes de monitoramento implantadas e operadas pela CPRM e dos produtos parciais dos estudos integrados, bem como de teses e dissertações desenvolvidas pela equipe da CPRM nesta região.



Rede Hidrológica do Aquífero Urucuia – RHUrucuia

A RHUrucuia foi criada para complementar as redes de monitoramento superficial da região, quer sejam: rede de monitoramento meteorológico do Instituto Nacional de Meteorologia - INMET, rede hidrológica nacional operada em parceria com a Agência Nacional de Águas - ANA na região e rede hidrológica estadual do Instituto Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos - INEMA.



Publicações

Aqui constam os trabalhos (teses, dissertações, artigos em periódicos e em eventos) já publicados pela equipe da CPRM na região do Aquífero Urucuia. Acesse: Publicações.



Sistemas de Informações de Águas Subterrâneas – SIAGAS

A CPRM possui o Sistema de Informações de Águas Subterrâneas – SIAGAS, onde são armazenados dados de poços em todo o país. Em 2018, a base do SIAGAS na região do Aquífero Urucuia conta com cerca de 4.659 poços. A base de dados do SIAGAS no Aquífero Urucuia pode ser acessada no link a seguir: Aquífero Urucuia - 4659 Poços SIAGAS.

Para o aprimoramento do conhecimento hidrogeológico, a CPRM perfurou três poços estratigráficos, buscando um melhor conhecimento das estruturas, fácies e profundidade da bacia na região do Aquífero Urucuia. Estes poços foram construídos nos municípios de Correntina (BA), Mambaí (GO) e Formosa do Rio Preto (BA), concluídos em 2013, 2014 e 2015. Possuem, respectivamente, as seguintes profundidades: 512 metros, 410,81 metros e 636 metros. Os dados destes poços estão na base de dados SIAGAS.



Rede de Monitoramento Integrado de Águas Subterrâneas - RIMAS

A CPRM, desde 2010, tem instalado e operado nos principais aquíferos sedimentares brasileiros a Rede Integrada de Monitoramento das Águas Subterrâneas – RIMAS. Nos poços são monitorados automaticamente os níveis d’água e semestralmente são coletadas amostras de água para análise dos principais parâmetros.

Em 2018, existem instalados 77 poços de monitoramento no Aquífero Urucuia (61 poços na Bahia, três poços no Tocantins, um poço em Goiás e 12 poços em Minas Gerais).

A base dos dados da RIMAS no Aquífero Urucuia pode ser acessada no link a seguir: Aquífero Urucuia - 80 Poços RIMAS. Já o Relatório Diagnóstico da RIMAS no Aquífero Urucuia pode ser acessado no link a seguir: Relatório Diagnóstico - Sistema Aquífero Urucuia.



  • Imprimir

© Copyright CPRM 2016-2018. Todos os direitos reservados.