Quinta-feira, 09 de agosto de 2018

Audiência pública é oportunidade de dialogar com a sociedade, avalia diretor-presidente.

Diretor-presidente explica a importância da iniciativa para atração de novos investimentos no setor mineral brasileiro Rio de Janeiro - “Agora é o momento de discutir esse modelo com a sociedade”, afirmou Esteves Colnago, diretor-presidente do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), na abertura da segunda audiência pública sobre o processo de cessão de direitos minerários em Palmeirópolis (TO) e Candiota (RS), realizada no Escritório do Rio de Janeiro.

A sessão contou com a presença de representantes do setor público e privado que apresentaram contribuições ao processo de consulta pública, iniciado em 25 de julho deste ano. A terceira audiência acontece na sexta-feira (10/8), em Porto Alegre.

“Nossa missão aqui hoje é ouvir vocês e dar publicidade, transparência e legitimidade a esse processo licitatório, que será um marco histórico na área de mineração”, disse Colnago.

O diretor-presidente destacou também que a CPRM tem entre os seus valores públicos colaborar para o desenvolvimento das atividades do setor mineral brasileiro. E essa perspectiva baliza o trabalho da empresa na realização da primeira licitação de promessa de cessão de títulos minerários ao setor privado.

Segunda audiência pública reuniu representantes do setor público e privado Colnago lembrou que a empresa possui cerca de 370 direitos, que por ser uma iniciativa inédita, a empresa está trabalhando para valorizar essas áreas e chegar a um modelo de licitação. “Este é um esforço conjunto que estamos realizando com vários órgãos de governo e de controle”, disse Colnago.

O diretor-presidente avaliou ainda que o sucesso da licitação que acontece em dezembro é fundamental para que a empresa possa no futuro, licitar outras áreas que fazem parte do seu portfólio de direitos minerários e contribuir para atração de novos investimento e retomada do crescimento do setor mineral.

Luiz Mauricio, presidente da Associação Brasileira das Empresa de Pesquisa Mineral (ABPM), disse que a iniciativa da CPRM em oferecer suas áreas à iniciativa privada é um incentivo para novos investimentos em pesquisa mineral. “Vamos fazer um documento técnico de recomendação para incentivar a participação de empresas brasileiras e internacionais nesse processo de licitação.”

Durante a audiência, Marcio José Remédio, coordenador da CPRM, no Programa de Parceria de Investimentos (PPI) explicou os principais pontos da minuta do edital, como o modelo de negócio e o cronograma para realização da licitação em dezembro.

Clique aqui e confira a apresentação.

Clique aqui para conferir a galeria de fotos.

Clique aqui para saber mais.

Warley Pereira
Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
asscomdf@cprm.gov.br

© Copyright CPRM 2016. Todos os direitos reservados.