Quarta-feira, 09 de agosto de 2017

CPRM promove debate sobre construção da Adutora do Sertão do Piauí

 Francisco Lajes apresentou a proposta da CPRM de construção da Adutora do Sertão do Piauí A Residência de Teresina, do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) reuniu no dia 04 de agosto representantes de órgãos federais para discutir a construção da Adutora do Sertão do Piauí. A reunião teve como objetivo sistematizar e definir as ações que serão implementadas para subsidiar o Estudo de Viabilidade Técnica Econômica e Ambiental (EVITEA) do projeto.

“A proposta apresentada pela CPRM para a adutora do sertão prevê a utilização de 37 poços profundos com vazões de 500 m3/h, com a finalidade de abastecer a região semiárida do sudeste do estado do Piauí, compreendendo cerca de 50 municípios e população estimada em 600.000 habitantes”, destaca o pesquisador em geociências, Francisco Lages, responsável pelo projeto.

Lages explica que há mais de um século a região sofre com graves problemas de abastecimento de água. “A previsão agora é que o projeto comece a andar com a participação do Exército Brasileiro nas obras.” O pesquisador conta que o senador Elmano Ferrer vem trabalhando para viabilizar a proposta da CPRM há mais de dois anos, no sentido de acabar, definitivamente, com o sofrimento que a escassez de água provoca na população que vive na região.

A reunião contou com participação do o assessor do senador Elmano Ferrer,
Jonathan Madeira de Barros Nunes, o promotor de justiça Fernando Santos, o consultor em recursos hídricos Hypérides Macedo, o procurador da República, Kelston Lages, o comandante do 2° Batalhão de Engenharia de Construção (BEC), Coronel Alessandro da Silva e a Engenheira militar Scheren, além do chefe da Residência, Evaldo Lira, do assistente da Diretoria de Hidrologia e Gestão territorial, Jean Nascimento.

Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
asscomdf@cprm.gov.br
(61) 2108-8400

© Copyright CPRM 2016. Todos os direitos reservados.