Quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

CPRM recebe secretário de Planejamento do Estado do Amazonas

 Da esquerda para a direita: Rene Luzardo (GERIDE-MA), José Maia (SUREG-MA), João Orestes Schneider (Secretário de Planejamento/AM), Silvio Riker (Geólogo Master/GEREMI-MA), Almir Mendonça (Sub-secretário de Planejamento/AM) Luis Goulart (GEREMI-MA), Gato D’Antona (Geólogo Master/GERIDE-MA) A Superintendência Regional de Manaus recebeu quinta-feira, dia 15/02, o secretário de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), João Orestes Schneider. Na reunião, participaram o superintendente regional da CPRM Manaus, José Maria Maia, o gerente de Geologia e Recursos Minerais, Luís Goulart e o gerente de Relações Institucionais e Desenvolvimento, Renê Luzardo.

João Orestes, que já pertenceu ao quadro de geólogos da regional, ressaltou que o Amazonas, por sua extensão territorial e peculiaridades geográficas e ambientais, apresenta grande potencial de recursos naturais que precisam ser inseridos na atividade econômica do Estado. “O Amazonas possui por sua extensão territorial grande potencial geológico. Duas reservas de classe mundial, a reserva de nióbio, em São Gabriel da Cachoeira, e de estanho, em Presidente Figueiredo, já são realidade”, comentou.

O superintendente, José Maria Maia, destacou a importância da realização de uma parceria entre CPRM e Governo do Estado do Amazonas em projetos de fomento a pesquisa mineral e águas subterrâneas, que possam contribuir para o desenvolvimento econômico e social do Estado de forma sustentável. Foram entregues ao secretário os resultados do projeto Geologia e Recursos Minerais da Região Metropolitana de Manaus, recentemente tornado público em evento na Assembleia Legislativa do Amazonas.

Durante a reunião, o gerente de Geologia e Recursos Minerais, Luis Goulart, apresentou uma síntese do andamento de todos os projetos desenvolvidos em Manaus. Na oportunidade, o geólogo Silvio Riker chamou a atenção para a necessidade do engajamento da classe política amazonense." É preciso criar mecanismos de incentivos públicos e privados para fazer o chamamento de empresas nacionais e internacionais a se instalarem no Polo Industrial de Manaus (PIM) ou em qualquer região do Estado, para efetivar o aproveitamento do grande potencial mineral existente", disse.

A necessidade de investimentos em tecnologia para fomentar a produção de estanho e de elevada pureza, assim como cerâmica avançada, foi enfatizada. "O silício de elevada pureza é utilizado para fabricação de chips (circuitos integrados) de computadores e células fotovoltaicas que produzem energia elétrica a partir da energia solar, o que atenderia inúmeros municípios do interior do Estado, os quais deixariam de consumir óleo diesel em troca de uma matriz energética limpa", afirmou.

Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
asscomdf@cprm.gov.br
(61) 2108-8400

© Copyright CPRM 2016-2018. Todos os direitos reservados.