Segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Exposição resgata história e legado de Antônio Dias Leite

A exposição Antônio Dias Leite, o Pensamento e a Ação para o Desenvolvimento, inaugurada na sexta-feira (15/9), no Museu de Ciências da Terra (MCTer), no Rio de Janeiro, reuniu amigos, familiares e representantes de instituições que atuam nos setores de energia e mineração no Brasil. Durante o evento o prédio histórico que abriga o MCTer também foi batizado com o nome de Dias Leite, homenagem do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) ao seu fundador.

 Inauguração da exposição no Museu de Ciências da Terra  A exposição busca resgatar a memória e o legado de Dias Leite Iniciativa da CPRM, a exposição contou com o patrocínio da Vale e apoio da Geosol – Geologia e Sondagens, e busca resgatar a memória e preservar o legado do professor Dias Leite, destacando sua contribuição para o crescimento dos setores de energia e mineração no país.

“A família está honrada com essa homenagem. Ter o nome de meu pai associado as suas realizações é uma forma de tornar viva sua memória”, disse emocionada Ana Luiza Leite, filha do professor Dias, presente na solenidade juntamente com os demais familiares.

 Ana Luiza e Júlia Leite, filha e neta de Dias Leite, Eduardo Ledsham diretor-presidente CPRM e Clovis de Carvalho, diretor executivo da Vale Para Clovis de Carvalho, diretor executivo da Vale, em sua passagem pela presidência da empresa, Dias Leite deixou um legado, como por exemplo, a internacionalização da mineradora, que sob sua gestão passou a comercializar minério no exterior. Carvalho elogiou a iniciativa da CPRM, por “ tornar pública uma história importante. ”

O diretor-presidente da CPRM, Eduardo Ledsham, destacou que Antônio Dias Leite combinava uma inteligência excepcional com capacidade de trabalho. “Acompanhado de um firme pragmatismo deixou um legado no país e um exemplo de homem público. Esta exposição resgata parte desta história e busca e preservar a sua memoria para que gerações futuras possam conhecer seu trabalho que contribuiu de maneira significativa para o desenvolvimento do Brasil.”

Lesdsham destacou que Dias Leite foi um homem à frente de seu tempo. “Sua obra merece ser preservada e divulgada e não haveria lugar melhor do que no Museu de Ciências da Terra, cujo prédio histórico recebe o nome do nosso fundador, e também sediará as atividades do Instituto de Ciência e Tecnologia do Serviço Geológico do Brasil. Uma homenagem que representa nossa gratidão e respeito”, disse.

Nathalia Winkelmann Roitberg, responsável pela gestão do MCTer falou sobre a importânica do museu que reúne um dos mais ricos acervos de minerais, rochas, meteoritos e fósseis da América Latina, além de atividades educativas e culturais, oficinas e exposições temporárias. “O museu está vivo! Esse imponente edifício é um lugar de memória. Guardamos nos museus aquilo que merece ser preservado. Guardamos as memórias, a história, guardamos os afetos,” disse Nathalia.

Com curadoria de José Luiz Alquéres, além de textos e fotos, a exposição traz ví¬deos com depoimentos do próprio Dias Leite, de especialistas e profissionais que com ele conviveram, como Eliezer Batista, Israel Klabin, Marcílio Marques Moreira, Maria Conceição Tavares e Breno Augusto dos Santos.

A exposição ficará aberta para visitação pública no hall de entrada do Museu de Ciências da Terra e depois será transferida para uma sala permanente no museu.

Serviço
Museu de Ciências da Terra
Endereço: Av. Pasteur, 404 - Urca | Rio de Janeiro/RJ – CEP.: 22290-240.
Horário de Funcionamento: As visitas podem ser feitas de terça a domingo, das 10h às 16h. Atendimento: A entrada é gratuita. A visita de grupos deve ser agendada por telefone (9h às 12h ou 14h às 17h) ou por e-mail.
Telefones: (21) 2546-0342 / Agendamento: (21) 2295-7596;
e-mail: educamcter@cprm.gov.br

 Além de fotos e texto, a exposição traz depoimentos em vídeo de amigos e profissionais que trabalharam com Dias Leite  Durante a solenidade o prédio histórico que abriga o Museu de Ciências da Terra recebeu o nome do professor Dias Leite, uma homenagem da CPRM

© Copyright CPRM 2016. Todos os direitos reservados.