Sexta-feira, 09 de março de 2018

Museu de Ciências da Terra promove evento no dia do paleontólogo e inaugura exposição sobre macro e microfósseis

Visitantes observam mostra de fósseis de cerca de 30 espécies diferentes A exposição Gigantes e Diminutos Seres do Passado foi inaugurada nesta quarta-feira (07/03) no Museu de Ciências da Terra (MCTer). O evento fez parte das comemorações ao Dia do Paleontólogo e apresenta o universo dos macro e microfósseis.

A mostra expõe fósseis de cerca de 30 espécies diferentes encontrados por paleontólogos do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) em cavernas, no oeste da Bahia, possibilitando, assim, o visitante vivenciar um pouco das práticas da exploração espeleológica.

Além de macrofósseis, como exemplares da megafauna extinta, a mostra também conta com microfósseis. O visitante terá a oportunidade de contemplar lâminas sob microscópio e visualizar microfósseis do Siluriano da bacia do Amazonas (~420 milhões de anos), microfósseis do Cretáceo da bacia do Jatobá (~120 milhões de anos) e microfósseis do Holoceno do Atlântico Sul (~15 mil anos). Pôsteres guiam os visitantes explicando a importância do estudo destes diminutos seres, além de apresentarem uma homenagem ao Dr. Friedrich Wilhelm Sommer, fundador da micropaleontologia no DNPM, e a Dr. Norma Maria da Costa Cruz, fundadora do laboratório de bioestratigrafia na CPRM.

A exposição inova trazendo conhecimento e acessibilidade, por meio da interatividade com recursos tecnológicos de animação científica, sonorização e experiências sensoriais com réplicas e fósseis originais disponíveis ao toque.
Idealizada pelo ex-chefe do Departamento de Relações Institucionais e Divulgação, Marco Túlio Naves de Carvalho e sob a curadoria de Rafael Silva, Rodrigo Adorno, Mylène Berbert-Born e Norma Cruz, a exposição apresenta a rotina do paleontólogo, desde a descoberta do fóssil, às vezes sob condições extremas como no caso das cavernas, até a sua preparação, identificação e demais estudos envolvendo cada organismo ou conjunto de organismos, sempre com a atenção para o contexto geológico e sedimentar em que foram encontrados.

Para Rafael Silva, a data escolhida para a inauguração da exposição foi apropriada. “Essa exposição é sobre nós, paleontólogos. Nada mais apropriado do que sua inauguração ser no dia do Paleontólogo. Na exposição, nós vamos abordar todo o processo de trabalho do paleontólogo e como ele produz conhecimento, desde a amostra bruta até o resultado final.” conta Silva.

Caverna - Uma das principais atrações da exposição é a simulação de uma caverna, ambiente de trabalho dos pesquisadores, onde os visitantes podem se tornar paleontólogos por um dia.

João Marcus, estudante de biologia da UNIRIO, comentou sobre a sensação ao entrar, pela primeira vez, no salão de uma caverna, “Eu achei a experiência muito interessante, já que gosto de estudar sobre cavernas. Eu me senti dentro de uma, principalmente, por causa da escuridão e do ambiente meio claustrofóbico”. A pós-doutoranda da Universidade Federal Fluminense (UFF), Taísa Souza também contou sobre sua experiência, “Eu já conhecia o museu, mas a exposição me surpreendeu. Eu adorei a caverna, com certeza, é o ponto alto da exposição”.


Visitantes têm a oportunidade de vivenciar o ambiente de trabalho de paleontólogos Dia do Paleontólogo - A cerimônia de inauguração da exposição reuniu convidados no Salão Nobre e contou com a presença de Juliano Oliveira, diretor de Administração e Finanças da CPRM, de João Henrique Larizzatti que representou a Diretoria de Geologia e Recursos Minerais e de Renato Ghilardi, presidente da Sociedade Brasileira de Paleontologia (SBP).

Durante sua fala, Larizzatti destacou a importância dos estudos paleontológicos, “A Paleontologia mexe com o imaginário de todos e permeia diferentes áreas, tanto dentro quanto fora do museu, por isso parabenizo esses profissionais pelo excelente trabalho”. Além disso, Larizzatti mencionou a renovação da parceria com o MCTer para exposição institucional em parceria com o museu do Amanhã, divulgando os acervos do museu na ocasião do 48º Congresso Internacional de Geologia a realizar-se no Rio de Janeiro.

Aberto ao público, o evento contou, ainda, com a palestra de Oscar Strohschoen, gerente de Bioestratigrafia BPA CENPES-Petrobras, que falou sobre a aplicação da Micropaleontologia na indústria do petróleo. O evento contou também com a palestra da pesquisadora da CPRM Mylène Berbert-Born, que tratou sobre a formação das cavernas e do relevo cárstico, destacando o interesse que esse tipo de ambiente desperta a ciência.

Diogenes Campos, curador dos acervos, destacou mais uma vez a importância de se comemorar o Dia do Paleontólogo, exatamente no local em que a Sociedade Brasileira de Paleontologia (SBP) foi criada 60 anos atrás. Diógenes também parabenizou a realização da exposição, “Estamos novamente com uma exposição de fósseis no Museu de Ciências da Terra. Nessa exposição, vamos saudar a presença de novos nomes na curadoria de exposições”.


Palestra de Oscar Strohschoen da Petrobras Nathalia Roitberg, gestora do MCTer, aproveitou o evento e a proximidade do Dia Internacional da Mulher para relembrar a importância das ações do Museu e para destacar o trabalho pioneiro das mulheres nas geociências, “Dentre as pesquisas desenvolvidas pela nossa equipe está a divulgação do ‘gênero e geociências’, principalmente, através do trabalho da pesquisadora em Geociências Fátima Nascimento, que ajuda no desenvolvimento da linha de pesquisa inaugurada em 2016, ligada à época, ao Comitê de Pro-equidade de Gênero e Raça sobre o protagonismo das mulheres nas Geociências”.

Ao fim da cerimônia, três profissionais da CPRM foram homenageados por suas respectivas trajetórias profissionais ligadas à Paleontologia: Diógenes Campos, Norma Cruz e Célia Silva. Emocionada, a paleontóloga Norma Cruz agradeceu a homenagem, “É uma honra ter sido escolhida dentre tantos outros colegas. Eu fico muito feliz em perceber que todo o meu trabalho ao longo desses anos gerou tantos resultados”.


 Juliano Oliveira (à esquerda) e os três homenageados respectivamente Célia Silva, Norma Cruz e Diogenes Campos. Confira todos os momentos da cerimônia de inauguração em nossa galeria de fotos.

Exposição Gigantes e Diminutos Seres do Passado
Terça à Domingo
10h às 16h
Agendamento para visitas: (21) 22957596

Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
asscomdf@cprm.gov.br
(61) 2108-8400

© Copyright CPRM 2016. Todos os direitos reservados.