Quinta-feira, 07 de março de 2019

Pesquisadores da CPRM continuam estudos no Pinheiro durante o carnaval

Técnicos trabalham com os estudos do método audiomagnetotelúrico no bairro do Pinheiro
Equipe de pesquisadores do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) continua trabalhando no bairro Pinheiro durante o carnaval para cumprir o cronograma de estudos.

“No momento estão sendo realizados os estudos de sondagem geofísica, utilizando o método audiomagnetotelúrico, além do mapeamento das estruturas geológicas e vistoria nas áreas solicitadas pela Defesa Civil”, explica Adelaide Mansini Maia, chefe do Departamento de Gestão Territorial da CPRM.

“Estamos trabalhando sem interrupções para cumprir o cronograma dos estudos”, informa a geóloga.

No mapeamento das estruturas geológicas é investigada a existência de feições e elementos que contam os eventos geológicos que formou e modificou o terreno do bairro Pinheiro ao longo dos milhares de anos.

Este mapeamento será utilizado em complemento aos outros estudos que estão sendo feitos para identificar o que ocorreu no solo da região, mesmo antes do bairro existir.

Segundo o geólogo Vanildo Rocha, esse estudo irá proporcionar a identificação de falhas e fraturas que podem funcionar como indutores do surgimento das rachaduras, fissuras e trincas em imóveis e dos afundamentos em vias publicas do bairro.

Sondagem geofísica - em andamento, esse estudo utiliza o método de Audiomagnetotelúrico, que busca informações no subsolo do bairro, a profundidades que ultrapassam 1.500 metros. Esse estudo que será complementado com outros métodos de investigação com menor profundidade. A previsão e que esse estudo fique pronto em 10 de março. A fase seguinte será a interpretação dos dados.

Cercas Elétricas - Para a execução deste método, sensível a correntes elétricas, antenas de telefonia e outras fontes de energia, alguns procedimento necessitam ser tomados. Por esse motivo a Eletrobras está colaborando com o trabalho, interrompendo o fornecimento de energia por algumas horas. Porém, algumas cercas elétricas continuam ligadas a baterias e podem atrasar o trabalho, já que os campos eletromagnéticos gerados por estas redes elétricas interferem na qualidade dos resultados. Os técnicos recomendam que os moradores desliguem suas cercas elétricas temporariamente no período do desligamento da energia.

Acompanhe o aviso de desligamento diariamente através do site da Eletrobras/AL. Clique aqui.

Clique aqui para acessar a galeria de fotos

Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
asscomdf@cprm.gov.br
(61) 2108-8400

© Copyright CPRM 2016-2019. Todos os direitos reservados.