Quarta-feira, 08 de novembro de 2017

SGB participa do 7th HYBAM scientific meeting

 Antonio Carlos Bacelar, Diretor de Hidrologia e Gestão Territorial, Professor Raimundo Damasceno, da Universidade Federal Fluminense, e Jean-Michel Martinez, Diretor do Hybam De 6 a 10 de novembro, o Serviço Geológico do Brasil participa do 7th HYBAM scientific meeting, na Universidade Federal Fluminense, no Rio de Janeiro, tendo na abertura a presença do Diretor de Hidrologia e Gestão Territorial, Antônio Carlos Bacelar, como convidado do encontro.

Com o tema "Large tropical rivers under climate and land use changes - Evolution of hydrological, sedimentary and biogeochemical cycles in the critical zone”, o encontro científico de caráter multidisciplinar reunirá pesquisadores que atuam nas bacias hidrográficas do continente sulamericano, com o objetivo de acompanhar a evolução das alterações climáticas e continentais, compartilhando esses conhecimentos internacionalmente.

O HYBAM é uma rede internacional de medição hidrológica entre a França e os países da bacia Amazônica, com parceria também com as bacias do rios Orinoco, na Venezuela, e Oiapoque e Maroni, na Guiana Francesa, e rio Congo, na África, onde atua coletando, criticando e fazendo consistência dos dados para disponibilizá-los para a comunidade científica.

Essas medições tem um contexto científico e de desenvolvimento sustentável, onde aparecem os conceitos de zonas críticas, que ainda não são bem difundidos na América do Sul, mas estão ganhando força no norte da Europa, na China e nos Estados Unidos. Zonas críticas são lugares que apresentam numa fina camada da superfície terrestre que vai do topo da vegetação até a zona de interação entre o solo e as fontes e as águas subterrâneas, onde está localizada a maioria dos recursos disponíveis, essenciais para o ambiente, para os ecossistemas e para a humanidade. A água é um dos principais elementos da zona crítica que durante o ciclo hidrológico, envolvendo a precipitação, escoamento superficial e subterrâneos, transporta matérias essenciais para a via no oceano.

O Serviço Geológico do Brasil é um dos parceiros do Hybam, apoiando as pesquisa hidrológicas em todo o território brasileiro e os seus pesquisadores atuam como suporte na organização de campanhas hidrológicas de campo nas grandes bacias hidrográficas.

“Um país como o Brasil de dimensões continentais, com uma enorme diversidade seja na dimensão econômica, social e física,o uso de tecnologias de ponta, como a que se busca como a hidrologia espacial, entre outras, representa um grande diferencial na busca de soluções inovadoras e com economicidade”, afirmou Bacelar.

No encontro serão apresentados os resultados de pesquisa no projeto de “Dinâmica Fluvial no Sistema Solimões/Amazonas, do Departamento de Hidrologia, por dois pesquisadores em geociências: Daniel Moreira – Geodesy Applied to Hydrologic Surveys over Amazon Basin, e André Martinelli – Variabilidade do aporte de sedimentos do Rio Purus no Rio Amazonas monitorada por satélite.

Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
asscomdf@cprm.gov.br
(61) 2108-8400

© Copyright CPRM 2016. Todos os direitos reservados.