Materiais de Construção da Região Metropolitana de Salvador - BA

Objetivo e Justificativas

Este projeto visa ao levantamento dos insumos minerais voltados à construção civil na Região Metropolitana de Salvador e adjacências. Busca também o estudo do seu potencial e disponibilidade para aproveitamento, no sentido de dotar a sociedade de um documento para planejamento ordenado relativo à extração e consumo de insumos minerais para a construção civil. Assim, o projeto é destinado a contribuir como suporte de políticas habitacionais, aumentando o acesso a bens minerais de consumo popular, para gerar emprego, renda, tributos e reduzir as desigualdades regionais.

A justificativa para a realização deste projeto é representada pela necessidade de se aumentar o conhecimento geológico e do potencial (reservas) dos insumos minerais de utilidade na construção civil, de modo a dotar os órgãos de governo e as empresas privadas de informações básicas para a realização de ações produtivas harmonizadas com o meio ambiente. Na região, verifica-se a existência de um extenso contencioso ambiental devido à exploração clandestina de areia e arenoso, com efeitos nocivos ao meio ambiente.

Esse tipo de lavra acarreta, pelo menos, quatro consequências graves:

  • Depredação do meio físico numa região com ocupação urbana e vocação turística (exploração de dunas, encostas, nascentes de rios etc.).
  • Fornecimento de materiais sem controle de qualidade para a indústria da construção civil.
  • Inibição do empreendedorismo, entendido como a pesquisa de novos depósitos minerais por empresas de mineração, ampliação das reservas conhecidas e o consequente aproveitamento racional dos recursos minerais, face aos preços aviltados praticados pela lavra ilegal.
  • Evasão de impostos e exploração ilegal de mão de obra.


Localização e Acesso

O projeto está situado na Região Metropolitana de Salvador e adjacências, ocupando uma extensão de 4.760 km², sendo 3.068 km² na RMS e 1.692 km² em áreas adjacentes. Está limitado pelas coordenadas 38º00' - 39º00' W / 12º30' - 13º15' S .




Geologia Regional


A região está inserida na parte NE do Cráton do São Francisco, constituída por rochas arqueanas e paleoproterozoicas. Recobrindo esses terrenos cratônicos, ocorrem rochas sedimentares mesozoicas da Bacia do Recôncavo e sedimentos cenozoicos do Terciário (Grupo Barreiras) e do Quaternário.

Morro de rocha granulítica com delgado capeamento de sedimentos cenozoicos, possibilitando a lavra para brita. Pedreira Parafuso (município de Simões Filho). Região Metropolitana de Salvador (BA).



Resultados Esperados


Relatório técnico com os seguintes resultados:

  • Gerar informações para subsidiar um futuro Plano Diretor de Mineração para a Região Metropolitana de Salvador, para a gestão ambiental e para a atividade empresarial.
  • Ampliar as reservas e aumentar a produção de materiais de construção.
  • Gerar emprego e renda pela atividade mineira legalizada.
  • Diminuir a degradação ambiental, com a redução da lavra clandestina de areia, cascalho e argila.
  • Melhorar a qualificação dos bens minerais fornecidos para a indústria de construção civil.
  • Melhorar o nível tecnológico do setor.



Referências Bibliográficas


Andrade Filho, E.L.; Moraes, L.C.; Carvalho, L.M. Substâncias Minerais para Construção Civil na Região Metropolitana de Salvador e Adjacências. Informe de Recursos Minerais. Série Diversos nº 04. Salvador.CPRM, 2001. 44p.il. mapa.

BAHIA. Convênio DNPM/CONDER. Plano Diretor para a Região Metropolitana de Salvador. Salvador, 1992. 124p. il. 2 mapas.

BAHIA. Secretaria das Minas e Energia. Coordenação da Produção Mineral. Inventário dos Recursos Minerais. Salvador, 1979 a 1981.

BAHIA. Secretaria das Minas e Energia. Coordenação da Produção Mineral. Projeto Areia para Construção na Região Metropolitana de Salvador. Salvador, 1977. PROGEO, (s.d.). 7v. il. mapas.

Conceição Filho, V.M.; Moreira, M.D. Projeto Argilas Cerâmicas do Recôncavo: texto e mapas. Salvador: CBPM, 2001. 31 p.il.


Execução do Projeto

Superintendência Regional de Salvador


© Copyright CPRM 2016. Todos os direitos reservados.