II Conferência de Monitoramento Hidrológico na América do Sul

O uso de satélites permite uma capacidade de observação da Terra sem precedentes, conduzindo a uma nova era na ciência do meio ambiente e do ciclo hidrológico.

Impulsionados por esse desafio, o Serviço Geológico do Brasil - CPRM, o Instituto de Pesquisa para o Desenvolvimento - IRD (França), a Agência Espacial Francesa - CNES e a Universidade Estadual do Amazonas - UEA realizaram a II Conferência de Monitoramento Hidrológico na América do Sul a partir de satélites.

A conferência ocorreu em novembro de 2019 na cidade de Manaus e contou com a participação de representantes de instituições de pesquisa de diversos países de todo o globo.

O foco do evento foi discutir os instrumentos de ponta e os desenvolvimentos científicos usados para caracterizar a variabilidade global do ciclo da água e para identificar as necessidades principais em modelagem hidrológica e assimilação de dados, melhorando nosso conhecimento da ciência do ciclo hidrológico e nossa capacidade de quantificar futuras mudanças nesse processo.

O evento teve apresentações direcionadas na aplicação de técnicas de sensoriamento remoto para investigar questões de gerenciamento da água, descarga líquida e sólida dos rios, riscos hidrometeorológicos, precipitação, níveis de água, evapotranspiração, irrigação, inundações e secas, modelagem do ciclo da água e umidade do solo, entre outros.

Além disso, uma das partes da conferência foi voltada especificamente para o surgimento de novas capacidades da missão do Surface Water Ocean Topography (SWOT - NASA, CNES, CSA e UKSA) e as possibilidades atuais oferecidas pelos satélites do programa espacial europeu COPERNICUS.

Mais detalhes podem ser obtidos através do site Hydrology from Space.

  • Imprimir