Quarta-feira, 13 de julho de 2022

Crianças e jovens participam de oficinas de fósseis, no Morro da Polícia (RS)

A ação é uma iniciativa do SGBEduca voltada aos integrantes do ‘Projeto Multiplicar o Amor, Incluir o Saber’

Réplicas de fósseis são apresentadas ao público da oficina Na última sexta-feira (09), o programa SGBEduca promoveu uma oficina de fósseis para jovens e crianças do ‘Projeto Multiplicar o Amor, Incluir o Saber’. A ação foi realizada em parceria com alunos de Geologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), e teve como objetivo oferecer ações educativas para mais de 100 jovens e crianças. A oficina aconteceu na sede do projeto, localizada no Morro da Polícia, em Porto Alegre (RS).

Para a geóloga do Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM), Andrea Sander, a atividade proporcionou ao público uma experiência enriquecedora, além de um contato mais próximo com temáticas importantes das Geociências.”O SGBEduca, tem a missão de se alinhar aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), em especial ao ODS 4, que busca promover educação de qualidade a todos - neste caso, levamos o conhecimento geocientífico às comunidades. Essas ações possibilitam uma troca riquíssima de experiências entre os participantes, e é emocionante ver o entusiasmo das crianças e jovens com as geociências”, salientou, Andrea.

Ao longo do dia, os participantes tiveram a oportunidade de aprender sobre o tempo geológico e o processo de fossilização. Também foram apresentados a fósseis considerados icônicos, como, por exemplo, dentes de Tiranossauro Rex e de Megalodon, garras de Deinonicus e Velociraptor, além da carapaça de Trilobita.

Estudantes da UFRGS proporcionaram atividades com lupas e microscópios petrográficos, para a observação de diversos tipos de areia e de lâminas delgadas de rochas. A atividade contou, ainda, com uma sessão de cinema, em que o público assistiu ao filme ‘A Era do Gelo'.

Participante observa lâminas delgadas de rocha no microscópio petrográfico Projeto Multiplicar o Amor, Incluir o Saber
A ação social atua no Morro da Polícia desde 2020 e atende cerca de 100 crianças e jovens semanalmente, no contraturno escolar. Na sede do projeto, o público infanto-juvenil realiza oficinas artísticas, culinárias ou esportivas. Além disso, os membros recebem suporte educacional. A iniciativa é totalmente custeada pela comunidade e pelo auxílio de voluntários e doadores.

Amanda Rosa
Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
Ministério de Minas e Energia
imprensa@cprm.gov.br

  • Imprimir