Sexta-feira, 30 de setembro de 2022

Divulgado o Mapa geodiversidade da área de influência da atividade minerária em Carajás-PA

Vista aérea do platô laterítico, na Serra dos Carajás, Município de Parauapebas (PA)
Com o objetivo de promover conhecimento geológico-científico, o Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM) divulgou o Mapa de Geodiversidade da Área de Influência da Atividade Minerária em Carajás-PA, que abrange partes dos municípios de Canaã dos Carajás, Parauapebas, Curionópolis, Xinguara, Marabá e Água Azul do Norte, no estado do Pará. Desenvolvida pela diretoria de Hidrologia e Gestão Territorial (DHT), com apoio da Defesa Civil Municipal de Parauapebas, o Mapa apresenta resultados que proporcionam a identificação das características do meio físico de um terreno de forma a indicar as adequabilidades/ potencialidades e limitações, ali existentes, frente à ocupação urbana, agricultura, recursos hídricos, recursos minerais e geoturismo.

De acordo com a pesquisa, a área além de possuir notável vocação mineral, possui diversas áreas com alto potencial geoturístico, como os platôs lateríticos, que sustentam as serras da região - conhecidos pela sua beleza cênica -, os lagos intermitentes sobre os platôs, as cachoeiras e cavernas, que guardam os registros arqueológicos da região - datados em 8 mil anos.

Como essas áreas estão inseridas no Parque Nacional dos Campos Ferruginosos e na Floresta Nacional de Carajás, os pesquisadores recomendam a realização de um inventário do patrimônio geológico na área do parque para divulgação e conservação dessas áreas que trazem importantes registros da história geológica do planeta. Um dos apontamentos futuros indicados é, também, o estudo aprofundado dos perigos geológicos nas áreas de visitação.


Cachoeira Águas Claras, no Parque Nacional dos Campos Ferruginosos, em Parauapebas

Em algumas localidades urbanas como Parauapebas e Canaã dos Carajás, os pesquisadores alertam para a poluição de cursos d’água por efluentes domésticos, decorrente da ausência de saneamento básico eficiente. Pela mesma razão da falta de infraestrutura urbana, os recursos hídricos subterrâneos e lençóis freáticos também estão altamente vulneráveis à contaminação. Em especial, recomendam a proteção das áreas com lençóis freáticos nas cabeceiras de drenagem.

O Mapa de Geodiversidade da Área de Influência da Atividade Minerária em Carajás-PA, coloca à disposição dos diferentes segmentos da sociedade uma tradução do conhecimento geológico-científico, possibilitando um melhor e mais adequado uso de todo o território envolvido, a partir da análise integrada da geologia, relevo e solos associando-os às formações superficiais/regolito (coberturas e o manto intempérico).

Acesse a pesquisa na íntegra

Metodologia da pesquisa

A análise do trabalho foi feita integrando geologia, relevo e solos. O resultado foi o agrupamento de nove domínios geológico-ambientais, subdivididos em 22 unidades geológico-ambientais, de acordo com suas especificidades intrínsecas. A utilização destas informações por gestores públicos e privados podem auxiliar no planejamento e no gerenciamento territorial mais adequado para a região. Para pesquisas futuras, recomendam estudo detalhado do meio-físico nas áreas à jusante dos barramentos de rejeito mineral, fora da área da Bacia Hidrográfica do Rio Parauapebas.

Maria Alice dos Santos
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
Ministério de Minas e Energia
imprensa@sgb.gov.br
  • Imprimir