Serviço Geológico do Brasil está alinhado às práticas de ESG

Terça-feira, 01 de agosto de 2023

Serviço Geológico do Brasil está alinhado às práticas de ESG

15ª edição do Programa Gestão e Inovação, da Célula de Gestão Disruptiva do SGB, abordou a importância da responsabilidade socioambiental e da governança corporativa

 Episódio está disponível no canal TV SGB, no YouTube

As boas práticas de responsabilidade ambiental, social e governança corporativa (ESG, na sigla em inglês) do Serviço Geológico do Brasil (SGB), foram destaque na 15ª edição do Programa Gestão e Inovação, promovido pela Célula de Gestão Disruptiva da Diretoria de Administração e Finanças do SGB (CGD/DAF). A conversa foi ao ar na segunda-feira (24) e está disponível no canal TV SGB, no YouTube. Para assistir, clique aqui.

Com o tema “ESG – Governança e Responsabilidade Socioambiental na Administração Pública”, o episódio teve a participação dos pesquisadores do SGB: Ana Claudia Accioly, da Superintendência de Planejamento Estratégico (SUPLAN); Andrea Sander, integrante do Comitê Pró-Equidade de Gênero, Raça e Diversidade; Juliano Oliveira, chefe da Governança do SGB; e Samanta Suprani, coordenadora-adjunta do Grupo de Trabalho do SGB Sustentável, além do convidado Renato Cader, especialista em Políticas de Gestão Governamental do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos. O programa é apresentado pelo analista em geociências Vinícius Weitzel Novaes, da DAF.

Entre as iniciativas do SGB apresentadas no programa, está o Balanço Social, que traz indicadores laborais e sociais, além de impactos socioeconômicos de projetos e programas. A representante da SUPLAN e do Grupo de Trabalho do Balanço Social Ana Claudia Accioly destacou que essa é “uma ferramenta de ESG e que está alinhada às questões de responsabilidade social, ambiental e governança corporativa”. Accioly antecipou que o Balanço Social de 2022, que será lançado em agosto, informa o lucro social de R$ 2 bilhões, ou seja, valor que retornou em benefício da sociedade.

O chefe da Governança, Juliano Oliveira, mencionou instrumentos como a Política de Inovação e a página Transparência e Prestação de Contas, que torna públicos os atos e informações, além de disponibilizar os relatórios de Sustentabilidade e de Gestão e a Carta Anual de Políticas Públicas e Governança Corporativa. “A gente acredita que preocupações com questões sociais e ambientais, junto da governança, formando a ESG, irão trazer melhor atendimento de políticas públicas”, disse.

O SGB também desenvolve o Programa de Integridade. “É um excelente instrumento para que a gente traga para instituição aspectos relacionados à responsabilidade social e ambiental, além dos aspectos de governança”, destacou Oliveira. Além disso, foi criado o Código de Conduta, Ética e Integridade para orientar as ações dos agentes públicos. Outro instrumento destacado por Oliveira, e que promove a inclusão e desenvolvimento social, é o Programa de Residência de Iniciação Profissional em Ciências da Terra do SGB.

Agenda de Desenvolvimento Sustentável

Todas as ações do SGB estão ainda alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). Em 2022, o SGB aderiu ao Pacto Global da ONU, que engaja empresas em dez princípios da área de meio ambiente, direitos humanos, trabalho e ações anticorrupção, conforme destacou Samanta Suprani, coordenadora-adjunta do Grupo de Trabalho do SGB Sustentável.

Suprani destacou ainda que, no âmbito ambiental, o SGB adotou ferramentas de trâmites de processos digitais e ilhas de impressão centralizadas, o que reduz desperdício de papel, diminui consumo de energia elétrica e de recursos naturais. “A gente precisa deixar para as próximas gerações um planeta melhor”, afirma Suprani.

Comitê Pró-Equidade de Gênero e Raça

Por meio do Comitê, o SGB desenvolve uma série de ações para promover a diversidade de gênero, raça e também a neurodiversidade. “A gente representa a sociedade e, em uma sociedade diversa, é preciso haver diversidade também dentro das empresas”, destaca a pesquisadora Andrea Sander, representante do Comitê.

O SGB integra o Comitê Permanente para Questões de Gêneros, Raça e Diversidade do Ministério de Minas e Energia e entidades vinculadas, onde colabora de forma ativa nos diálogos.

Neste ano, o Comitê realizou um Censo para conhecer o perfil do corpo funcional e deve realizar nova pesquisa no segundo semestre. O objetivo, segundo Sander, é ter informações para “delinear melhores políticas dentro da instituição, para que se alcance a equidade”.

Todas as edições do Programa Gestão e Inovação, da Célula de Gestão Disruptiva, estão disponíveis no canal TV SGB, no YouTube.

Núcleo de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil
Ministério de Minas e Energia
imprensa@sgb.gov.br
  • Imprimir