Projeto Itaberaba - Feira de Santana

Início: 11/2003; Término: 03/2006; Duração: 28 meses

 


Objetivo e Justificativas

 

Efetuar a compilação, integração e análise de todos os dados existentes referentes a uma área aproximada de 20.000 km² na região centro-leste do estado da Bahia, assim como atualizar a cartografia geológica na escala 1:250.000. Esses trabalhos visam a estabelecer as relações entre duas importantes unidades tectônicas (Bloco de Jequié e Cinturão Itabuna-Salvador-Curaçá), cartografar as projeções de algumas unidades estratigráficas (complexos Itapicuru, Saúde, Ipirá e Caraíba e a Suíte São José do Jacuípe) definidas na área limítrofe a norte, como também estabelecer o potencial metalogenético dessas unidades. Além disso, durante os trabalhos de cadastramento mineral, deverão ser valorizados os pequenos depósitos de minerais industriais para uso imediato, na busca por promover o desenvolvimento social da região.

 

Há necessidade de elevar o nível de conhecimento do trato do terreno equivalente ao Projeto Itaberaba-Feira de Santana, no mínimo igualando-o ao existente na área contígua, a norte. Esses trabalhos de revisão geológica deverão propiciar a identificação de algumas unidades estratigráficas que detêm potencial metalogenético já definido para grupamentos de substâncias de importância econômica: Ba, Mn, Au e sulfetos de metais-base no Complexo-Itapicuru; Au, Zn, e Cu no Complexo Saúde; P e vermiculita no Complexo Ipirá; e Cr, Ni, Cu e EGP na Suíte São José do Jacuípe.

 


Localização e Acesso

 

Localiza-se na região centro-oriental do estado da Bahia, na área retangular limitada pelas coordenadas (12º00’00’’, 38º45’00’’, 13º00’00’’, 40º30’00’’), conforme figura abaixo.

 

Localização do projeto



Geologia Regional

 

As associações litoestratigráficas que ocorrem na área do Projeto Itaberaba-Feira de Santana constituem quatro unidades tectônicas, todas pertencentes ao embasamento do Craton de São Francisco. São elas o Orógeno Itabuna-Salvador-Curaçá, de idade neoarqueana, representado por associações de paragnaisses (complexos Tanque Novo-Ipirá e Almadina), associações de ortognaisses TTG (complexos Caraíba e Itabuna), associações de rochas máfico-ultramáficas (Suíte São José do Jacuípe) e diversas gerações de rochas granitoides intrusivas. A outra unidade é o Bloco de Jequié, designado pelo Complexo Jequié, neoarqueano, que consiste em gnaisses migmatíticos e relíquias supracrustais intrudidas por uma suíte enderbito-charnoquítica. Esses conjuntos, embora tenham se formado no Neoarqueano (Orogênese Jequié), exibem a superposição de um evento metamórfico generalizado de alto grau, já em tempos paleoproterozoicos (Riaciano). A terceira unidade equivale possivelmente a uma sequência tipo greenstone belt, desenvolvida em uma bacia de retroarco e representada pelo Complexo Itapicuru. Por último, o Complexo Saúde, cuja evolução está relacionada a um importante elemento estrutural reativado no Sideriano, denominado Lineamento Contendas–Jacobina.

 


Metodologia

 

A execução do projeto dar-se-á em 3 etapas: Etapa I – atividades de aquisição e análise da documentação básica e fotointerpretação geológica. Etapa II – trabalhos de campo para revisão/atualização geológica com coleta de amostras para análises de rochas. Etapa III – confecção de mapas temáticos finais, redação de texto explicativo e elaboração de CD-ROM.

 


Resultados Esperados

 

Realizar a revisão/integração/atualização das informações geológicas da área, com o suporte de análises petrográficas, químicas e geocronológicas, para estabelecer o potencial metalogenético das unidades litoestratigráficas com importância econômica para certas substâncias minerais.

 

Apresentar, ao final do projeto, um mapa geológico e um mapa de recursos minerais, ambos na escala 1:250.000; um texto explicativo e as bases de dados referentes aos afloramentos descritos, às análises petrográficas e aos jazimentos minerais. Todos esses produtos serão disponibilizados em um CD-ROM, em ambiente SIG, com utilização do Sistema Arc-View.

© Copyright CPRM 2016. Todos os direitos reservados.