Segunda-feira, 11 de setembro de 2017

CPRM apresenta em Goiânia estudo sobre materiais de construção civil

 Compondo a mesa de representação a CPRM, o superintendente de Goiânia Luiz Fernando Magalhães, o diretor Esteves Colnago e as pesquisadoras em Geociências Luciana Felício e Karine Gollmann O Serviço Geológico do Brasil (CPRM), apresentou na terça-feira (5/9), durante a programação programação do XV Simpósio de Geologia do Centro-Oeste, Informe sobre o Projeto Materiais de Construção Civil da Região Metropolitana de Goiânia. O simpósio aconteceu de 3 a 6 de setembro no Clube de Engenharia de Goiás e debateu “os avanços da geologia no Brasil”.

O estudo, disponível para download aqui, apresenta dados que possibilitam o desenvolvimento sustentável da mineração no estado, além fornecer subsídios para a formulação de políticas públicas voltadas ao setor. Durante o evento, além de sorteio com produtos da CPRM, o público pode conhecer um pouco mais sobre os trabalhos desenvolvidos pela empresa no stand institucional.

“A importância deste informe é dar visibilidade a pesquisa geológica para a sociedade. Dar uma resposta para futuros investimentos, até porque a região metropolitana de Goiânia está sob rápido crescimento e tem uma verticalização também crescente, o boom do mercado imobiliário. A gente tentar buscar fontes mais próximas do centro de consumo para tentar baratear esse insumos e também focar nas questões de meio ambiente que, infelizmente, ainda são tabu para os investidores”, afirma Karine Gollman, pesquisadora em Geociências e responsável pela apresentação do Informe.

 Stand institucional Na oportunidade, o diretor de Relações Institucionais e Desenvolvimento, Esteves Colnago, evidenciou a importância de eventos como o XV Simpósio de Geologia do Centro-Oeste e o papel da CPRM na elaboração de pesquisas que atendam as demandas da sociedade.

“A CPRM tem um corpo técnico de primeiríssima qualidade, com doutores e mestres.Um grupo significativo de profissionais muito bem preparados e que tem potencial enorme de contribuir para o desenvolvimento e renovação tecnológica brasileira na geologia, gestão dos recursos hídricos e sustentabilidade ambiental”, ressalta Colnago.

Ao longo da tarde, a gerente Geologia e Recursos Minerais Luciana Felício coordenou as palestras sobre Geotecnologias, Geoengenharias e Geoconservação. O pesquisador em Geociências da Superintendência de Goiânia, Rodrigo Gallo, falou sobre a “setorização de riscos no Centro-Oeste”. Enquanto Mauricio Rocha, da Gerência de Hidrologia e Gestão Territorial (GEHITE), abordou a “Geodiversidade dos estados de Goiás e Tocantins”.


Programação
Na segunda-feira (4), o geólogo Antônio Frasca (CPRM), junto ao professor da Universidade de Brasília (UnB) Reinhardt A. Fuck, coordenaram as palestras sobre a geologia do período pré-cambiano. Na oportunidade, Frasca também apresentou o trabalho sobre a “Faixa Brasília Setentrional e áreas adjacentes” e Marcelo Ferreira da Silva, também da CPRM, a pesquisa “Margem passiva Neoproterozoica e sucessões vulcano sedimentares na faixa paraguai oriental: associação com os terrenos peri-gondwânicos”. A última palestra do dia, com título “Evolução Geológica da porção oriental da província Rondônia-Juruena”, foi ministrada por mais um de nossos geólogos, Gilmar Rizzotto.

A programação completa do Simpósio, que ainda contou com mesas redondas e apresentação de pôsteres, pode ser conferida aqui.

Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
asscomdf@cprm.gov.br
(61) 2108-8400

© Copyright CPRM 2016. Todos os direitos reservados.