Sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

CPRM contrata empresa para realizar estudos de viabilidade econômica do projeto carvão de Candiota

 No total, 90% do carvão mineral do BR está no RS

Foi publicado na segunda-feira, dia 18, no Diário Oficial da União (DOU) a contratação pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM) de empresa para elaboração de avaliação econômica de depósitos minerais de carvão de Candiota no Rio Grande do Sul. É uma etapa do processo de licitação de áreas pela CPRM inseridas no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), do Governo Federal, que busca a retomada dos investimentos no setor mineral por meio de parcerias com o setor privado. A CPRM está valorando as suas principais áreas na região de Candiota com objetivo de licitá-las em 2018.

A empresa de prestação de serviços técnicos especializados contratada por meio de licitação pública foi a SAGA – Consultoria e Serviços de Engenharia. Conforme o contrato no valor de R$146,7 mil, assinado no dia 8, a empresa tem 50 dias para apresentar os resultados do estudo.

Candiota é a maior mina de carvão do Brasil. O ativo de carvão de Candiota, localizado no Sudoeste do Rio Grande do Sul, conta com 17 direitos minerários, cobrindo cinco depósitos principais, totalizando quase 28 mil hectares. No total, 90% do carvão mineral do BR está no RS.

Além do carvão de Candiota, outras três áreas de depósitos minerais serão avaliadas: Fosfato de Miriri (PE-PB); Cobre de Bom Jardim (GO) e Zinco de Palmeirópolis (TO).

Todos os projetos que irão a leilão possuem relatórios finais de pesquisa aprovados pelo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), encontram-se em estágio de exploração intermediário a avançado e apresentam infraestrutura local, incluindo facilidades de transporte (rodovias, ferrovias e/ou portos), água, energia e mão de obra qualificada.

Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
asscomdf@cprm.gov.br
(61) 2108-8400

© Copyright CPRM 2016-2018. Todos os direitos reservados.