Segunda-feira, 05 de novembro de 2018

Representantes do LAMIN e DEGET se reúnem na CPRM

O encontro alinhou a equipe técnica dos dois departamentos a fim de aperfeiçoar os trabalhos desenvolvidos com foco nas análises químicas realizadas pelo LAMIN para atender aos projetos do DEGET

 Pesquisadores participam de seminário interno
O escritório do Rio de Janeiro do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) foi palco do primeiro seminário interno entre as equipes técnicas do Laboratório de Análises Minerais (LAMIN) e do Departamento de Gestão Territorial (DEGET) no dia 25 de outubro. Na ocasião, foram discutidas as atividades executadas pelas duas áreas da CPRM com o objetivo de proporcionar a troca de experiências entre os pesquisadores.

A chefa do Departamento de Gestão Territorial da CPRM, Adelaide Maia, ratifica que o encontro serviu para aprimorar o entrosamento entre os departamentos. “Muitos projetos do DEGET precisam do suporte e análise química do LAMIN. Temos alguns trabalhos em parceria, que vão desde a análise da qualidade da água ao levantamento de baixa densidade voltado para a geologia ambiental. Em conjunto, também tratamos da questão da geologia médica, dos agrominerais e, mais recentemente, sobre a implantação de rotinas de ensaios de solos/sedimentos para atender às necessidades dos projetos de Geologia Aplicada, tema do segundo seminário a ser realizado no mês de novembro. Para tudo isso, é importante uma maior aproximação dos geólogos com os químicos”, explica a pesquisadora.

Foi pensando justamente em estreitar a comunicação entre as equipes técnicas dos dois departamentos que Maria Alice Ibañez Duarte, chefa do LAMIN, organizou o encontro. “A proposta era tanto expor para o DEGET as metodologias das técnicas analíticas que disponibilizamos para os geólogos e apresentar as justificativas para as exigências que devem ser obedecidas no armazenamento, preservação e envio de amostras para que estas cheguem no laboratório em condições de fornecer resultados confiáveis. Além disso, foi a oportunidade de ouvir sobre os projetos desenvolvidos pelo DEGET de forma a melhor criticar os resultados fornecidos. É importantíssima essa troca de informações entre as áreas técnicas no sentido de escolher a melhor metodologia analítica a ser empregada", diz.

Segundo Maria Alice, a ideia é que, a partir do ano que vem, ao iniciar uma atividade que necessite das análises do LAMIN, a equipe do departamento responsável se reúna com a equipe do laboratório para um seminário interno específico para cada projeto. “Com essa interação e acompanhamento específicos, nós do LAMIN poderemos entregar não só números, mas também informação”, esclarece.

 Alexandre Luiz apresenta como é feita a análise de compostos orgânicos por cromatografia líquida Entre os técnicos da equipe do LAMIN que apresentaram trabalhos, esteve Alexandre Luiz, analista em geociências e químico. Ele mostrou aos presentes um pouco de como é feita a análise de compostos orgânicos em águas por cromatografia líquida. “Por meio dessa técnica, que atende à Legislação RDC 274 da Anvisa para águas minerais envasadas, analisamos os compostos orgânicos antes de liberar a água para comercialização”, afirma.

As amostras analisadas pelo LAMIN são coletadas no campo pelos geólogos do DEGET que, na reunião, foram auxiliados sobre como aprimorar a coleta, armazenamento e entrega desses materiais. Alexandre Luiz considera essencial essa comunicação entre as equipes, “Esse alinhamento vai permitir um melhor resultado nas técnicas de amostragem e análise e, com certeza, reduzir custos”.

Ix Chel de Carvalho
Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
asscomdf@cprm.gov.br
(61) 2108-8400
  • Imprimir

© Copyright CPRM 2016-2018. Todos os direitos reservados.