Quarta-feira, 09 de maio de 2018

Serviço Geológico do Brasil lança novos produtos no RS

Público acompanha o evento no auditório do Senge Cerca de 80 convidados, representantes da comunidade técnico-científica, representantes de órgãos governamentais e investidores do setor mineral, acompanharam a apresentação de novos estudos finalizados pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM), nesta terça-feira, dia 08/05, no auditório do Sindicato dos Engenheiros no estado do Rio Grande do Sul (Senge), em Porto Alegre.

Foram apresentadas as Notas Explicativas das folhas Lagoa da Meia Lua, Aceguá, Curral de Pedras, Hulha Negra e Passo São Diogo, que correspondem a mapeamentos geológicos sistemáticos realizados em escala 1:100.000 em uma área de cerca de 15 mil km2, que engloba parte dos municípios de Bagé, Aceguá, Hulha Negra, Candiota, Dom Pedrito e Lavras do Sul.

Também foi lançado o Informe de Recursos Minerais Metalogenia das Províncias Minerais do Brasil: Porção Sul da Bacia do Paraná, estudo realizado em uma área de cerca de 203.500 km2 no norte do Estado do Rio Grande do Sul, que discute a potencialidade da área para depósitos minerais de Níquel e Cobre.

 Geólogo Jorge Laux De acordo com o geólogo da CPRM, Jorge Laux, o mapeamento geológico é uma ferramenta importante para subsidiar gestores públicos na gestão territorial e planejamento do uso e ocupação, para atrair novos investimentos do setor privado em pesquisa mineral, assim como é fundamental ao meio científico, uma vez que promove a evolução do conhecimento geológico.

Conforme o geólogo Vilson Wildner, chefe do projeto que investigou uma das maiores províncias ígneas do planeta, a LIP (Large Igneous Province) Serra Geral, o contexto geológico é favorável à existência de depósitos de níquel semelhantes ao de Noril’sk (Rússia), onde ocorre um dos principais depósitos de níquel de classe mundial. “Neste setor do Rio Grande do Sul ocorre um vasto pacote de derrames vulcânicos basálticos e intrusões máfico-ultramáficas, reconhecidas por apresentarem características semelhantes aos maiores depósitos mundiais. Este potencial precisa ser investigado com maior detalhe”, destacou.

O empresário Mailson Marasca, diretor da Mineração Serra Geral, sediada em Cachoeira do Sul, destacou a importância das pesquisas de identificação de novas potencialidades realizadas pela CPRM. A empresa, especializada em rochas ornamentais, exporta em torno de 80% da sua produção, e realiza pesquisas de granitos, sienitos, quartzitos e mármores. “Nossa empresa faz pesquisa para identificar novas áreas para mineração e acompanha os estudos da CPRM porque servem como guia para busca de novos materiais que sejam de interesse ao mercado nacional e internacional”, relatou.

Representando o governo do estado, Carlos Augusto Almeida agradeceu o apoio da CPRM à Secretaria de Minas e Energia, que teve participação no Comitê de Planejamento de Mineração do Estado do Rio Grande do Sul (Comergs) e na elaboração do Plano Estadual de Mineração. “Eu acredito que este trabalho não é só técnico, mas econômico e social, pois tem o potencial de mudar a realidade nas localidades onde novos empreendimentos vierem a ocorrer. Portanto, com a realização destes estudos a CPRM está fazendo um bem para sociedade e não apenas à comunidade geológica”, afirmou.

O prefeito de Aceguá, cidade que fica na fronteira com o Uruguai, Gerhard Martens, participou do evento com o objetivo de conhecer as potencialidades presentes no subsolo do município. “Ficamos contentes com o convite, pois nós hoje temos a agricultura como a única força e a possibilidade de uma alternativa por meio da mineração seria muito positiva para viabilizar novos investimentos e desenvolvimento para o município e região”, avaliou.

Estiveram presentes na mesa de abertura: o Diretor de Inovação e Fontes Alternativas da Secretaria de Minas e Energia do Estado do Rio Grande do Sul, Carlos Augusto Almeida; o Diretor de Geologia e Recursos Minerais da CPRM José Leonardo Andriotti,; o Superintendente substituto da Agência Nacional de Mineração, antigo DNPM, Roberto Ferrari Borba; a Superintendente Regional da CPRM em Porto Alegre, Ana Claudia Viero; o Diretor do Instituto de Geociências da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, André Sampaio Mexias e a Diretora de Apoio e Qualificação Profissional adjunto do Sindicato de Engenheiros do RS, Nanci Benini. O chefe do Departamento de Recursos Minerais, Marcelo Esteves Almeida, e a chefe do Departamento de Geologia da CPRM, Lucia Travassos da Rosa Costa também estiveram entre as autoridades presentes.

 Diretor de Geologia e Recursos Minerais da CPRM, José Leonardo Andriotti Mais informações nos links:

ACEGUÁ.

CURRAL DE PEDRAS.

HULHA NEGRA.

LAGOA DA MEIA LUA.


PASSO SÃO DIOGO.

LIP BACIA DO PARANÁ.

Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
asscomdf@cprm.gov.br
(61) 2108-8400


© Copyright CPRM 2016. Todos os direitos reservados.